segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Mamã de novo aos 50, mas desta vez...mamã gata








Olá a todas

Desta vez não venho partilhar um novo trabalho de artesanato. Aproveito para explicar que não estou parada, mas ando a fazer umas telhas para oferecer e não tenho nada de novo para vos mostrar...

Resolvi assim partilhar com vocês mais uma experiência na minha vida que também poderá ser útil se vos deparar uma situação idêntica.

Na minha casinha perto de Tomar tenho uma gatinha adoptiva, a Mimi, que é dos meus vizinhos do lado, mas que nos adora. Quando chegamos ela salta o muro e durante os fins de semana anda sempre atrás de nós pelo terreno. Nós falamos com ela, fazemos-lhe festas e claro damos comida. Quando regressamos deixamos sempre um distribuidor com 2Kg de ração para ela ir comendo...

Em Maio apareceu grávida e eu estava na expectativa de conhecer os filhotes e até tinha comentado com o meu marido que gostava de ficar com um gatinho da Mimi para nós, coisa que nos pareceu impossível, pois ela tem donos com quem não dá para falar: pessoas muito antipáticas e de poucas falas.

Quando fomos passar 15 dias de férias em Junho a Mimi apareceu-nos (no dia 15) ainda grávida, esteve a comer, saltou o muro e foi embora porque eu tinha levado as minhas cadelas connosco.

No dia seguinte depois de jantar, já eram uma 21h30, resolvemos ir despejar o lixo. Quando chegámos ao contentor ouvimos miar alto. Olhámos em redor e não vimos nenhum gato, depressa nos apercebemos que o miado vinha dentro o contentor. O meu marido disse: fica aqui que eu vou depressa a casa buscar umas luvas e uma lanterna. O contentor estava a transbordar com sacos pretos enormes, cheios de lixo, pois era dia pois era dia de recolha. Eu, desesperada, não fiquei quieta, comecei a tirar para o chão os sacos do lixo e só dizia: não deixes de miar por favor, onde é que estás? O meu marido chegou entretanto, já eu estava cada vez mais dentro do contentor a procurar o gatinho (pensava eu...). Com a lanterna ele viu um pequeno saco de plástico mesmo no fundo, atado... pegou nele e era daí que vinha o som dos miados. Desatámos os nós e imediatamente o miado parou. A lanterna ficou sem luz, nem sabíamos quantos eram, o meu marido ficou a "arrumar" o lixo e eu fui a correr para casa.

Desencantei uma caixa de sapatos, coloquei uma toalhinha e fui tirando um a um do saco. Eram 5. O meu marido só dizia: não acredito no que estou a ver, como é possível haver gente tão má? De repente tínhamos percebido: eram os gatinhos da Mimi.

Ficaram toda a noite caladinhos, na caixinha de sapatos. No dia seguinte de manhã fomos logo ao veterinário. Comprámos leite em pó, mas avisaram-nos logo que iria ser muito difícil eles sobreviverem, pois eram muito pequeninos (tinham horas de vida) e logo 5.

Quem disse que estávamos de férias? O nosso dia-a-dia resumiu-se a períodos de 3 horas, os intervalos das mamadas. Adeus passeios, adeus refeições fora, adeus levantar tarde...

Dois dias depois a Mimi apareceu com um gatinho na boca, afinal tinham-lhe deixado um, mas foi-e embora logo de seguida.

Sempre que lhes íamos dar de mamar estávamos ansiosos sem saber se algum teria desistido de viver... Passou-se uma semana e então encontrámos 3 muito fraquinhos. Foi um dia muito triste, acabaram por morrer, ficámos com dois e o nosso medo aumentou.

As férias (???) acabaram, ainda tínhamos um gatinho e uma gatinha, tínhamos de trabalhar, as mamadas continuavam, que fazer?

Comprámos uma caixinha de transporte, "tipo ovo", bem espaçosa, e resolvemos levá-los para o serviço. O meu marido punha "o ovo" num gabinete que tinha "o dono" de férias. Eu, de 3 em 3 horas saía da sala, ía aquecer água, fazer os biberões, depois aparecia o meu marido e ele dava de mamar a um e eu ao outro, para ser mais rápido.

Estou agradecida do fundo do coração aos nossos colegas, nossos chefes, que nunca nos chamaram à atenção, nunca fizeram uma pergunta, tendo sido nossos cúmplices silenciosos e solidários.

Vou partilhar com vocês umas fotos deles. O amarelinho é gato e chama-se Jimmy, a malhadinha é gata e chama-se Maria. Fizeram ontem 2 MESES.

Eu, que gostava de ter um filhote da Mimi e parecia impossível fiquei com 2, para além daquele que ficou com a Mimi, que está a viver num dos meus anexos e a Mimi não sai de lá. Já reforcei a dose de ração no distribuidor...


Como dizia a minha avó Maria: o que tiver de ser nosso, às nossas mãos virá parar.

Uma Boa semana

Um beijinho acompanhado de muita felicidade para todas vocês que me seguem.



25 comentários:

Pipocas e Azeitonas disse...

Olá Helena
Mas que férias, que experiências, que felicidade!
Parabens aos Papá e Mamã gatos. Parabens por tanto amor e dedicação.
E Parabens aos gatinhos, que são lindos.
E a reacção dos cães? Como foi?
Boa semana e Beijos

Carolina Marabolí disse...

Hola Helena!!
que bueno que me visitaste, gracias!!
Me alegro mucho por los gatitos, felicidades!!
yo adoro los gatos!!
Buena Semana!!
C@
Carolina Artesanías
www.carolinamaraboli.blogspot.com

Noah disse...

Oi Helena, Boa Tarde
Fiz um tour pelo teu blog e fiquei encantada com teus trabalhos em telhas e recuperação de antiguidades e, além disso, tens uma meneira encantadora de escrever. A história que nos conta dos gatinhos me deixou com os olhos lacrimejantes pela luta dos bichinhos para viverem e por ti e por teu marido serem tão sensíveis e ótimas pessoas que felizmente convivem com pessoas que souberam entender a tão generosa intenção que tiveram.
Os gatinhos são lindos e vão lhes dar muita alegria.
Muito obrigada por tua visita e pelo teu apoio.
Um abraço e uma ótima semana.

Pipocas e Azeitonas disse...

Pois, a felicidade saltava das tuas palavras.
E aqui sentadita, estou mesmo a imaginar a cena!
E tu num cantinho a rires-te.
A vida dá mesmo tantas voltas! E nesta ficaste tu a ganhar e em duplicado. Boa!
Um beijo grande
Manela

Ana Rodrigues disse...

Olá!
Adorei a história (verdadeira)!
Adorei a ternura do "pai gato"!
Adorei os teus filhotes adoptivos!
Bem já ñ sei o que dizer...
Acabamos, c/ o tempo, de nos ir esquecendo das férias... mas estas dúvido séria/te que se esqueçam!
E os v/ colegas e chefias tb!... hehehe
Bjs e boa semana c/ umas adoráveis companhias

Carolina Marabolí disse...

Hola, yo nuevamente!!
gracias por visitarme!!
un beso♥
c@
CarolinaArtesanías
www.carolinamaraboli.blogspot.com

Sandra Caetano disse...

Olá Helena,


Vinha eu ver as novidades e fui completamente surpreendida por esta história que teve um final MUITISSIMO FELIZ!!!
IUnfelizmente nos dias de hoje ainda há muitas pessoas más..mas felizmente que também há pessoas FABULOSAS..como todos vocês que ajudaram estes LINDISSIMOS gatinhos!!!!

Desejo que tudo corra lindamente!!

Bjs e muitas festinhas aos novos elementos

Sandra

Maria Tavares disse...

Olá Helena
Parabéns por serem os dois almas tão gentis, é por isso que não perco a fé na humanidade, enquanto houver gestos como os vossos há esperança. E foram vocês que ficaram a ganhar porque os bichanos são lindos. Parabéns e obrigado por serem como são.

Beijinhos
Maria Tavares

EMPRESÁRIA DE SUCESSO disse...

Olá, passei para conhecer o blog e confesso do fundo do coração ainda estou arrepiada com a história.
Que coragem a vossa, parabéns!
Boa sorte

mahese disse...

olá, passei por aqui para visitar o blog e fiquei encantada com a história dos gatinhos...
Vocês são fantásticos!
Felicidades!
Mahese

Mary disse...

Olá Helena, vim agradeçer a visita e conhecer o seu espaço...e que melhor apresentação do que a vossa atitude generosa com os pequenos bichanos...
Bjs e miminhos para os pequenos miaussss

MIUÍKA disse...

Olá amiga,muito obrigada por seguires o meu blog.
Fiquei muito emocionada com a história dos gatinhos,eu que adoro animais e se por um lado fiquei feliz por existirem pessoas como tu e teu marido,fico fula da vida por ainda haver pessoas com tanta maldade,são piores que bichos.
Que Deus vos dê tudo de bom e os ajude em todas as boas acções como essa,é pessoas assim que faltam no nosso país,eu tenho passado por situações semelhantes.
Gostei do teu blog e vou seguir.
Um beijinho...MIUÍKA

AndreaBiju disse...

Como foi linda a vossa dedicação.
Fiquei fascinada com voces.
Beijocas

Cláudia disse...

Ohhh que fofinhos, eu também odoro gatinhos :)
parabéns!!!

beijinhos

Carla disse...

Esta é a historia mais linda e mais triste que já tenho lido, parabéns a voces e bem hajam, amei seus "filhotes" são lindos demais e tenho a certeza que vão se transformar em dois belos gatões. Beijo e uma boa semana

Helena Varandas disse...

Olá Helena!
Adorei ler o seu relato das férias...sensibilidade e, entrega total da vossa parte, é de louvar e, muito raro hoje em dia!
O normal é despejarem no caixote ou abandonar é mais prático e, fácil...
Bem hajam!
Boa sorte para os miaus que são lindos e, para os papás babosos!
beijinhos e boa semana
Helena

Pipocas & Azeitonas disse...

Obrigada amiga
Pela força e por estares aqui.
De certeza que vai tudo correr bem, o céu está limpo, o sol raiou, tá tudo bem.
Um beijo grande
Manela

Aqui há mimos disse...

Parabens!!! os filhotes sao lindissimos!!!!

isto é que é uma historia para nos levantar a moral!!!! e tambem se ve quem tem um coração do tamanho do mundo!!! felizmente ainda ha pessoas assim!!!ate fiquei emocionada!!!

bjinhos e uns miminhos extras para o jimmy, para a maria e para a mimi!!! tudo de bom =*

MIUÍKA disse...

Obrigada amiga pela visita ao meu blog e por comentares,é muito importante para mim.
Espero que os teus bichinhos estejam bem.
Um beijinho...MIUÍKA

Anónimo disse...

Boa tarde!! Conheci o seu blog agorinha mas identifiquei-me logo consigo... sabe porquê??? reconheci os biberões das fotos porque há cerce de 3 meses que adoptei um cão abandonado...uma veterinária abrigou-o e eu depois de o ver não resisti e entrguei-me a ele passando por todas essas fases de mamadas e choros... O meu cão está lindo e cada vez que nos olha vê-se o agradecimento nos olhos dele... e eu ganhei uma experiência das mais bonitas que já vivi(depois de ter sido mãe agora salvei uma vida.....)
Parabens e vamos educar este mundo para que histórias como estas se repitam....
lianacruz@sapo.pt

Paula Nascimento disse...

Olá Helena :)
Em primeiro lugar agradeço a sua simpatia em comentar no meu blogue e de seguida: adorei o seu :) Temos muitos gostos em comum, gatos e artes os preferidos. Adorei os trabalhos e a foto da gatinha no vaso. Fez-me lembrar a minha velhota quando foi lá para casa e se escondeu na gaveta das meias.
Uma bjka grande

Coisas da Sandra disse...

Olá Helena, gostei muito dos trabalhos que aqui vi, as ideias de reciclagem são optimas.
Quanto aos gantinhos, Deus é Grande, são uns sortudos mas há pessoas que nem merecem ser chamadas de "pessoas"...
Jocas
Sandra Cabaço

Marimer disse...

Me pierdo un poco con los comentarios en portugués, pero lo que no hace falta del idioma es al ver tus fotos con los gatitos. Yo he criado como lo hace tu marido unos cuantos. Para mí la gente que quiere y tiene gatos son especiales. Besitos desde Tenerife.

Sunny disse...

Adorei este seu post!(e outros que li posteriormente)
Parabéns pela sensibilidade, pela paciência, dedicação...
Foi mesmo muito bom saber que há gente assim...

beijokas grandes.

Jazmin C disse...

Hola amiga!!
Vengo de la entrada de hoy! Me ha encantado ver esta tambièn que lindos papas gatos!! Dios los bendiga!

Esta historia es muy enternecedora, te llega al corazon! cuanta bondad y dedicacion!

Besitossss