sexta-feira, 19 de julho de 2013

12 de Setembro - Dia Internacional do Crochet


Olá a todas

Sei que existe o Dia Internacional do Crochet... actualmente, todos os dias são dias de qualquer coisa, mas este dia, pelo menos no nosso País não é muito divulgado, o que é pena.

Peguei numa agulha de crochet quando tinha 7 anos, andava na primária e a minha professora, a D. Mª Lúcia, reservava as 4ªs feiras de tarde para trabalhos manuais.

Havia um rádio na sala, coberto com um pano de tabuleiro rosa, bordado a "ponto de alinhavo", soube não há muito tempo que se chama bordado yoguslavo.
Depois do almoço, a minha querida professora ligava o rádio, num posto que passava música portuguesa e nós tirávamos os nossos trabalhinhos dos sacos.
Éramos só meninas, eu levava o trabalhinho embrulhado numa fralda, branquinha (que tnha sido minha), e tinha um saquinho só para os trabalhos manuais.
Às 4ªs feiras, levada a pasta, o saco com o lanche e o saco dos trabalhos manuais, o caminho era feito a pé, ia carregada, mas eu adorava as 4ªas feiras.

A minha iniciação ao bordado, crochet, feltro, papéis de lustro e de veludo, começou com a D. Mª Lúcia, esta senhora que fui visitando ao longo da vida, mas a certa altura, perdi-lhe o rasto.
Uma 4ª feira, ao entregar-me à minha mãe ouvi ela dizer-lhe: muitos parabéns pela limpeza com que cuida da sua filha.
- Como sabe isso?
- Pelo modo como ela transporta os trabalhinhos, num saco à parte, cuidadosamente embrulhados...
Há meninas que quando tiram os trabalhos, têm de sacudir as migalhas, e alguns já estão cheios de nódoas, trazem tudo dentro da pasta, livro, cadernos, lanche... os cadernos é melhor nem olhar.
- Pelo material, eu vejo a limpeza que há em casa.

Como estava dizendo, comecei por fazer crochet, com lã, fazendo cordão. Adorava fazer cordão... também, só sabia fazer cordão, só mo ano seguinte passei para os abertos e fechados.
Um dos presentes que fiz para o dia da mãe, eram duas flores recortadas (por nós) em cartolina, mais duas, em feltro. O molde era fornecido pela professora, formavamos um livrinho, que ele furava dum lado, metíamos o cordão e dávamos um laço. as flores de feltro ficavam por dentro para servir de porta agulhas e na parte de dentro da cartolina escrevíamos o que quiséssemos para as nossas mães.

Fiz novelos de cordão e a minha mãe enrolava-o e fazia pegas de cozinha para eu oferecer às tias, primas... tinha de dar vazão àquele cordão todo, hi, hi.

Que saudade boa, até estou a ver a minha sala de aula, com vasinhos no parapeito, que também eram cuidados por nós.

Abençoada professora, que não se limitava ao e, i, o, u.


Bom,... tudo isto para dizer que a Jazmin... esta criatura não pára, já está a pensar em celebrar este dia com quem se quiser associar a ela, e dá  6 hipóteses de projectos para votarmos e,... é melhor irem espreitar.


http://pasionporelganchillo.blospot.com

Sem menosprezar as outras anfitriãs de Desafios, os da Jazmin são muito divertidos, porque as regras que ela "impõe" são muito explícitas e depois ficamos com uma vontade de visitar todas as outras participantes e assim vamos conhecendo mais gente, mais blogs, e aprendendo mais coisas.

A língua que predomina nos diversos blogs, é a espanhola, mas compreendemo-nos perfeitamente. Já encontrei uma vez a língua portuguesa do Brasil, porque de Portugal, tenho sido só eu, snif, snif.

É uma coisa que me intriga, porque o crochet no nosso País é uma arte que se tem mantido activa ao longo dos tempos... será que andam todas envergonhadas, pasmadas, tristes, ou dorminhocas? 

Falei do passado, agora vou falar do futuro, um dos sonhos que tenho...


Vocês sabem que eu adoro Tomar, esta cidade tem o Mouchão Parque, à beira rio, com muita relva... mas... é preferível mostrar:


Estão a ver lá ao fundo, tanta relvinha:

Para quem quiser levar crianças, também não falta divertimento:

E tudo isto dentro da cidade, onde está a estação de combóio e em 10m se chega a este parque.


Tomar, fica no centro do País. Digam lá que não era uma boa ideia combinar aqui um encontro de crocheteiras? E no dia Internacional do Crochet?

Cada uma levava uma coisinha para comer e beber e também isso era partilhado.

Um dia para crochetar, travar novos conhecimentos, ver pessoas que já conhecemos dos blogs, aprender coisas novas e comer uns petisquinhos.

Tomar é uma cidade bem activa, festival da sopa, da cerveja, festas dos Templários, Medievais, dos Tabuleiros, de artesanato, de velharias, carros antigos, motas... é raro o fim de semana que não há um evento... pode ser que alguém leia isto e adopte a minha ideia, nunca se sabe, mas que é um projecto que se ninguém pegar, eu pegarei um dia, isso é... não sei se conseguirei, mas que vou "bater a todas as capelinhas" isso vou, sou muito melga quando tenho um projecto em mente, hi, hi.

Se alguém souber de algo no género no País, ficava muito grata se me dissessem. Como não sei de nada, vou até à Bolívia, participar do encontro da Jazmin.

Beijinhos a todas e bom fim de semana




4 comentários:

Teresa Isabel Silva disse...

Pessoalmente não sabia que existia o dia internacional do crochet! Mas realmente é um bom dia!
Eu nunca aprendi a fazer e também nunca me ensinaram na escola!

Bjxxx

Jazmin C disse...

Hola Amiga!!!
Que interesante entrada!! Me gusto mucho saber màs y ver esos hermosos paisajes!!!

Aqui en mi pais tampoco se celebra este dìa, lo encontrè un dìa que me picò la curiosidad, asì que dije: manos a la obra!! jajaja

Ya veremos que sale :)
BEsitosssss

Aldora disse...

Olá Helena
Que coincidência eu com 17 anos morava ao fim da Av. Afonso III passava todos os dias por Sapadores para ir para a António Arroio subia até Alto São João passava a Sapadores e subia a Barão de Sabrosa, antes morava a S. Vicente de Fora e passava a Graça Sapadores a Barão Sabrosa para ir para a Escola fui estrear a escola António Arroio no meu 3 ano do curso.
nessa altura se calhar nos cruzamos devemos ter a mesma idade? eu tinha uma amiga que morava em Sapadores ainda hoje somos amigas. a vida é feita de voltas e reviravoltas, e no fim era uma cidade pequena no 25 Abril trabalhava em Alvalade.
Fiquei feliz com a sua visita e seu comentário, eu de quando em vez, venho deitar aqui um olhinho pois sei que sempre encontro coisas bonitas. Um beijinho
Aldora

Trapinhartes disse...

Olá Helena! Linda esta minha cidade!
Concordo com tudo o que disse! Já sou seguidora do seu blogue.
Bjs

Convido-a a visitar o meu cantinho:
www.trapinhartes.blogspot.com